Filmes do Homem

filmesdohomem

Filmes do Homem 2016

Identidade, Memória e Fronteira

Identidade, Memória e Fronteira, temas fundadores de FILMES DO HOMEM - Festival Internacional de Documentário de Melgaço, estiveram na base da seleção dos vinte e sete filmes candidatos ao Prémio Jean Loup Passek. Um júri formado por Manuela Penafria, Margarida Cardoso, Renato Amram Athias, Tiago Afonso e Xurxo Chirro, atribuirá o prémio à melhor longa-metragem internacional, à melhor curta ou média-metragem internacional e ao melhor documentário português.

A Casa da Cultura receberá os documentários candidatos ao prémio e as freguesias de Penso, Cristóval e Castro Laboreiro, bem como as localidades de Arbo e Padrenda, na vizinha Galiza, contarão com sessões especiais.

O curso de verão Fora de Campo, encontro de reflexão, debate e desenvolvimento de pesquisa e práticas criativas no âmbito das Ciências Sociais, das Artes e das Ciências da Comunicação, incidirá sobre o tema Identidade(s)-diferença e repetição.

A residência cinematográfica e fotográfica Plano Frontal vai, uma vez mais, olhar a região e enriquecer o arquivo audiovisual do Espaço Memória e Fronteira. Este ano serão estreados os quatro documentários realizados em 2015 e apresentados os três projetos fotográficos produzidos na residência artística.

A estes projetos fotográficos juntam-se mais duas exposições: Commercio, de João Gigante, produzida a partir do levantamento fotográfico do comércio local, e Um Lugar Chamado Diáspora, de Andreia Alves de Oliveira, sobre a emigração portuguesa em Londres.

O Museu de Cinema de Melgaço Jean Loup Passek associa-se ao Festival com uma nova exposição, Histórias Sem Palavras, comissariada por Benard Despomadères.

Em agosto dê o salto a Melgaço. Venha questionar o presente com os filmes que trazem o mundo a Melgaço.